Derivados da madeira

Compensado

Existem basicamente três tipos de compensados: o laminado, o sarrafeado, e o multi-sarrafeado.

O compensado laminado (ou multilaminado) é uma placa obtida a partir da colagem de lâminas de madeira de aproximadamente 3mm de espessura. Cada camada é posicionada com as fibras em sentido perpendicular a anterior (laminação cruzada), de forma a compensar a contração da mesma (daí o seu nome). Essas lâminas são obtidas pela laminação de troncos de árvores de determinadas espécies em tornos laminadores, normalmente de madeira macia e com qualidade inferior, como a Virola. O número de camadas varia de acordo com a espessura da placa, no entanto são sempre em quantidades ímpares, para que as duas faces tenham as fibras no mesmo sentido. As dimensões mais comuns dessas placas são de 2200 x 1100 mm com espessuras de 4, 6, 10, 12, 14, 17 ou 20 mm.

compensado laminado

O compensado laminado é fabricado a partir da colagem de lâminas de madeira.

Uma variação do compensado laminado é a conhecida como compensado estrutural, que é confeccionado com lâminas de madeiras mais resistentes, e colas fenólicas ou melamínicas. Possui maior resistência mecânica, à água, intempéries e, com tratamento adequado, também exibe resistência a cupins e outras pragas. Suas aplicações incluem a indústria naval, ferroviária e rodoviária. São comumente fabricados nas seguintes dimensões: 2200 x 1100 mm ou 2440 x 1220 mm com espessuras de espessura 4, 6, 10, 12, 14, 17, 20, 25 mm. Por serem muito caros só devem ser especificados quando as condições de uso forem extremas.

O compensado sarrafeado é obtido pela junção de vários sarrafos de madeira alinhados lado a lado e o seu posterior revestimento por lâminas de madeira. É aplicado para preencher grandes áreas com pouca massa resultante, pois sua estrutura epaçada reduz significativamente o peso da chapa (um bom exemplo de utilização são as portas residenciais lisas). Devido à sua estrutura, muitas vezes são necessários encabeços em suas extremidades para que possam ser fixados à outras peças. As dimensões dessas placas são 2200 x 1600 mm ou 2750 x 1600, com opções de espessura de 15, 18, 20, 25 e 30 mm.

Compensado sarrafeado

O compensado sarrafeado é fabricado a partir da colagem de sarrafos de madeira.

O compensado multi-sarrafeado (ou blockboard) possui qualidade superior ao anterior, pois é formado pela junção de lâminas de aproximadamente 3mm coladas e prensadas na vertical, aumentando a sua resistência ao empenamento. Esse miolo é então revestido com lâminas similares ao do tipo laminado.

Compensado sarrafeado

O compensado multi-sarrafeado é fabricado a partir da colagem de estreitas lâminas de madeira na posição vertical.

Há também o compensado flexível (do tipo laminado). Este pode ser facilmente curvado a frio (inclusive com as mãos) e fixado para se conformar à estrutura do móvel (o raio de curvatura é proporcional à espessura da chapa). Pode ser utilizado para toda sorte de móveis que possuam superfícies curvas.

Aglomerado

O aglomerado é uma chapa obtida pela prensagem de um composto de partículas de madeira e resinas sintéticas termofixas (fenol-formaldeído, uréia-formaldeído ou uréia-melamina formaldeído), com posterior prensagem à quente. Possui boa resistência ao empenamento e não propaga chamas. Algumas placas possuem cavacos mais grosseiros na região central, sendo estes cobertos por uma segunda camada de granulação mais fina. Normalmente é associado à móveis de baixa qualidade, o que não é necessariamente verdade. A compra de um móvel 100% MDF não garante a sua qualidade.

Aglomerado

O aglomerado é fabricado a partir da prensagem de particulado de madeira.

A madeira aglomerada, ou simplesmente aglomerado, tem grande importância no aproveitamento da madeira, pois reduz a utilização de madeiras nativas e promove o aproveitamento dos materiais resultantes do processamento delas. É preciso destacar também que a tecnologia de produção do aglomerado evoluiu muito no decorrer do tempo, e suas características foram aprimoradas, sendo comparáveis às do MDF. É importante ressaltar que a maioria dos móveis utiliza uma combinação de aglomerado e MDF, cada um sendo indicado para uma utilização específica. Entre as suas principais aplicações estão as laterais de armários, fundos de armários, divisórias e prateleiras. As dimensões dessa placa variam de acordo com o fabricante, mas algumas dimensões comuns incluem 2600 x 1830 mm e espessuras de 10, 12, 15, 18, 24, 32 e 40 mm. Para menores espessuras há placas de 2100 x 1830 mm com espessuras de 2, 3, 4 e 6 mm.

MDF

O MDF (Medium Density Fiberboard) é uma chapa fabricada a partir da prensagem de fibras de madeira com resinas sintéticas (uréia-formaldeído e parafina) sob altas temperaturas e pressão. A sua densidade varia de acordo com o tipo (0,60 g/cm3, O,4 g/cm3 e  0,90 g/cm3). Para a obtenção das fibras, a madeira é cortada e triturada em equipamentos denominados desfibradores. Possui bom acabamento superficial e propriedades mecânicas. Assim como o aglomerado, possui baixa resistência à umidade, podendo inchar se for molhado.

MDF

O MDF é fabricado a partir da prensagem de particulado de madeira, no entanto é resinado para melhorar suas propriedades mecânicas.

É um produto relativamente novo, foi fabricado pela primeira vez ao início dos anos 1960 nos Estados Unidos. Em meados da década de 1970, chegou à Europa, quando passou a ser produzido na antiga República Democrática Alemã e, posteriormente (1977), foi introduzido na Europa Ocidental através da Espanha. No Brasil, a primeira indústria iniciou sua produção no segundo semestre de 1997.

O MDF possui consistência e algumas características mecânicas que se aproximam às da madeira maciça. A maioria de seus parâmetros físicos de resistência são superiores aos da madeira aglomerada, possui boa estabilidade dimensional e grande capacidade de usinagem, dispensando o uso de guarnições (encabeçamento) para a confecção de molduras em seus cantos. É utilizado frequentemente na indústria moveleira para partes que requeiram usinagens especiais. Destacam-se a fabricação de portas, frentes de gaveta e tampos de móveis em geral.

Vídeo exibindo processo de fabricação do MDF.

As dimensões das placas variam de acordo com o fabricante, um exmplo é a de 2600 x 1830, com espessuras de 4, 5,5, 9, 12, 15, 18, 20 e 25 mm. Para placas de menor espessura podem ser encontradas placas de 2400 x 2100 mm. O MDF também pode também ser revestido com folhas melamínicas em um ou em ambos os lados.


OSB

OSB (Oriented Strand Board – Placa de Fragmentos Orientados) é um painel de fragmentos finos e longos de madeira (strands) aglutinados com resinas fenólica, ureia-formol ou melamina sob ação de calor e pressão. É tipicamente formado por três camadas, sendo as externas com partículas de madeira orientadas paralelamente na direção de formação do painel; e a interna com orientação perpendicular. É comum a utilização de resinas fenólicas na produção do OSB, no entanto pode ser utilizado isocianato, embora tenha maior custo.

Placa de OSB

OSB. Fonte: Made in China.

O OSB apresenta resistência mecânica equivalente ao compensado, porém apresenta maior resistência à umidade. Também possui a vantagem de ser produzido a partir de toras de pequeno diâmetro; espécies de rápido crescimento; e baixo custo.

O início da produção desse tipo de painel ocorreu na região dos Grandes Lagos, no Canadá, utilizando principalmente a bétula (Populus sp.). Posteriormente, a indústria se expandiu pela América do Norte e restante do mundo. No decorrer do tempo, também foram introduzidas novas espécies e a possível utilização de resíduos provenientes de madeireiras e marcenarias como matéria-prima para formação dessa placa.

As utilizações mais comuns do OSB são a indústria da construção civil, em aplicações estruturais, como paredes, suportes para forros e pisos, componentes de vigas estruturais e tapumes; estrutura de móveis; embalagens; entre outras, tendo em vista boas características de resistência mecânica e estabilidade dimensional. As placas normalmente possuem 2440 x 1220 mm e espessuras de 6, 10, 15, 18 e 20 mm.

MDP

O MDP (Medium Density Particleboard – Painéis de Partículas de Média Densidade) é um painel partículas posicionadas de forma diferenciada, com as maiores dispostas na camada central (colchão de partículas) e as mais finas nas superfícies externas, formando assim três camadas. Também são aglutinadas e compactadas com resina sintética através da ação conjunta de pressão e calor.

Placa de MDP

Placa de MDP. Fonte. Sofistticare.

Esse material conseguiu unir a qualidade do MDF com o baixo custo do aglomerado. No MDP, as fibras da madeira são quebradas para a formação de partículas, diferentemente do MDF. Essas partículas são aglutinadas e entrelaçadas com resinas especiais que garantem maior estabilidade dimensional do painel e grande resistência à flexão.

Em comparação ao MDF, o MDP utiliza menor quantidade de madeira e resina em sua fabricação, por isso seu custo pode ser 25 a 50% menor. As principais aplicações do MDP são portas retas, laterais de móveis, prateleiras, divisórias, tampos retos, frentes e laterais de gaveta.

Chapa de Fibra Dura - Hardboard

As chapas duras são placas de fibras de madeira que utilizam como aglutinante a própria resina da madeira (lignina). São formadas em um processo úmido com alta temperatura, tempo e pressão, cujo resultado é uma chapa fina e plana, de alta densidade. Geralmente possuem a face inferior corrugada e a superior lisa, que pode receber vários revestimentos ou acabamentos.

Chapa dura

Chapa dura. Fonte. Sign Company.

Sua produção envolve um grande volume de água, que é adicionado à fibra de madeira e, posteriormente, retirado com a ação de calor e pressão, fazendo com que as fibras se consolidem em chapas. A chapa de fibra dura é um painel cujas características principais são a alta densidade, e a resistência física e química. A principal aplicação desse tipo de material está na indústria moveleira, de construção civil e automobilística. No Brasil, utiliza-se predominantemente o eucalipto proveniente de florestas plantadas como matéria-prima

Comumente conhecida por nome comerciais como Celotex, Eucatex e Duratex, essa placa normalmente é encontrada com dimensões de 2750 x 1220 mm e espessuras que variam de 2 a 6 mm e são muito utilizadas na fabricação de móveis residenciais e de escritórios, principalmente em fundos de móveis e gavetas.

Referências

ABIPA. Múltiplos artigos. Acessados em maio de 2011.
ARTISAN. Lâminas de madeira - Tipos. Acessado em maio de 2011.
COISAS DA ARQUITETURA. A madeira em tempos de sistentabilidade – II. Acessado em maio de 2011.
GUIA DO MARCENEIRO. Chapa dura. Acessado em maio de 2011.
LIMA, Marco Antonio Magalhães. Introdução aos Materiais e Processos para Designers. Rio de Janeiro: Editora Ciência Moderna Ltda., 2006.
MARCELLINI, Domingos. Manual prático de Marcenaria. Ediouro, SD.
MOVELAR. Produção e tecnologia. Acessado em maio de 2011.
SHVOONG. Painéis de Madeira Reconstituida - OSB. Acessado em maio de 2011.